Home | Fale Conosco

 
 
 
 

   News

ÁGUA POTÁVEL CHEGA À ALDEIA DO NGANDO

 

Mais de 180 famílias da aldeia do Ngando, comunidade circunvizinha de Catoca, beneficiou recentemente de um novo sistema de captação e distribuição de água potável.

A infra-estrutura que funciona com um sistema de aproveitamento de energia foto-voltaica é da iniciativa da Sociedade Mineira de Catoca, em parceria com a Empresa Muconda Traiding, e insere-se no quadro da política de responsabilidade Social empresarial.

Com uma produção de 1500 watts de energia, o sistema possui uma capacidade de bombear 2,2m³ hora, suportado por um tanque de 20 mil litros, atendendo a escola primária, o posto médico e os habitantes da aldeia.

Flávio Fernandes, responsável pela área de Sustentabilidade de Catoca, disse que o objectivo da acção é transformar Ngando, em aldeia modelo, de formas a incentivar populares que vivem nos arredores a se juntarem ao bairro.

O Engenheiro que falava à margem da entrega das infraestruturas às populações, referiu que Catoca tenciona, para os próximos dias, entregar um campo agrícola com uma extensão de 10 hectares.
”Estamos a trazer imputs para que a população produza e garanta a sua auto-suficiência alimentar, permitindo assim as famílias saírem do assistencialismo para programas reais que possam garantir a geração de renda e subsequentemente a melhoria de vida”, esclareceu.

Para a beneficiária Quinta Glória, o momento é de regozijo porquanto se caminhava longas distâncias em busca de água.”Era um sacrifício enorme que enfrentávamos, sair das lavras e percorrer distâncias longas em busca de água. Agora a realidade é outra. Temos água perto das nossas casas graças ao empenho de Catoca”, reconheceu.

Zango Judite, outra moradora da aldeia de Ngandu, apelou à necessidade de se conservação o equipamento social que Catoca colocou à disposição das populações.

Ainda no capítulo de entrega de bens sociais, Catoca disponibilizou perto de uma centena de unidades de chapas de zinco aos bairros do Ngando e Mutoa que vão servir a para cobertura das duas habitações erguidas para os professores e enfermeiros que prestam serviços nas na escola e posto médico daquelas comunidades. A iniciativa das autoridades tradicionais daquelas aldeias teve o apadrinhamento de Catoca, empresa que ergueu os equipamentos sociais.

Para Luís Manhica Sacalongo, soba do Ngando, a entrega dos equipamentos sociais é a conjugação de esforços que Catoca tem vindo a desenvolver a nível das localidades. “A nossa missão, como responsáveis máximos do bairro, é alertar e sensibilizar a população a cultivar o hábito de conservação o bem público”, rematou.

A comunidade do Ngando dista a 28 quilómetros a sul de Catoca e tem a agricultura, agregada à pesca e caça, como principal actividade da sua população. A mandioca, a batata-doce, a jinguba (amendoim), a banana e o tomate configuram as principais colheitas.


 
Endereço:
Luanda/Angola - Sector Talatona – Luanda Sul - Tels.: 2226247000 | 2226247001 | Fax.: 222006140 | 222006141
Saurimo/Angola - Tels.: 222624000 | 222624001 | Fax.: 222624108