Home | Fale Conosco

 
 
 
 

   News

CATOCA: DEFENDIDO EQUILÍBRIO CONTINUO DE DIREITOS DA MULHER

 



Num universo de 2.086 trabalhadores da empresa, dos quais 86 serem mulheres, e 8 a exercerem cargos de Chefia, ao nível de Sectores e Secções, mereceu a análise profunda na Conferência, deslumbrando no entanto, o défice abismal.
Para inverter o quadro actual, defendem as conferencistas, no sentido de adoptar políticas que serviram de impulsionador para o alcance, por mérito, de cargos superiores, na escala da hierarquia na empresa.

É nesta esteira de pensamento que a trabalhadora Maria Abbe, alia sugerindo lisura na conduta e reverencia a Deus, a fim de estimular uma convivência sã na comunidade em detrimento da opção pelo supérfluo, como excessos no consumo de bebidas alcoólicas e sobrevivência de devaneios provocados pelo efeito da droga. Esboçou um perfil de " sentido à nossa vida, para sermos respeitadas".

As iniciativas norteadas à formação representam para a governadora Cândida Narciso, "factor básico, cujo alimento à auto-estima visam contribuir para o desenvolvimento e alcance dos resultados satisfatórios".

Destaca, “com agrado,” o contributo de Catoca, antevendo o desenvolvimento contínuo dos seus trabalhadores, que por esta via elevam a auto-estima e autoconfiança moldados no conhecimento necessário para maximizar a produtividade.

Valências das mulheres

Os argumentos esgrimidos à volta de formação contínua são na óptica do padre Avelino Firmino, a forma de potenciar a mulher, no campo socioprofissional, e religioso, para "tornar as famílias fortes, unidas e as sociedades mais desenvolvidas."

O sacerdote católico, antevê por "este investimento da empresa um grande retorno, através da competência indispensável para contrapor o medo criado pela estigmatização. A ambientalista Engrácia Soito, vislumbra que através da unidade as mulheres, as reivindicações pacíficas e democráticas de direitos dentro dos trâmites legais, são o caminho ideal para o consenso, entre as partes.
Direcção Geral reconhece

O mérito na promoção do evento mereceu referência do Director Geral Adjunto para a Área Social, ao concluir que “ninguém é feliz sem ter o sentimento de gratidão”, acrescentando que a organização da conferência coloca Catoca num patamar de empresa apostada na mudança. Benedito Paulo, que recorreu à Bíblia, citou o primeiro versículo, capítulo três do livro de Eclesiastes, aconselhou as mulheres a agirem com paciência e sentido de oportunidade, para " para falar e calar". Gala

Uma gala de confraternização, em reconhecimento àquelas que dia e noite, faça chuva ou Sol, tem dado o seu contributo para o desenvolvimento da Organização, aconteceu numa das unidades Hoteleira em Saurimo. Ao começar da noite, o vai, vem dos organizadores aumentava para honrar o compromisso assumido. Vestidos com esmero, os convidados esbanjam vaidade com passos curtos, troca de olhares e risos de simpatia próprios de um ambiente de festa no cobiçado espaço, escolhido para o desfecho da Conferência que marca a história da empresa.

As cores de Catoca ressaltam na decoração, do local onde centenas de convidados, esqueceram durante horas a tensão provocada pelo cansaço da jornada e de mil outros constrangimentos, onde a crise é o bode expiatório, para todo o mal.

Na presença do Director Geral de Catoca, ladeado pelos membros do governo e magistradas judiciárias, Luciano Canhanga, nas vestes de mestre da Gala, anunciava a abertura do bufe, num ambiente de comes e bebes a mistura com os melhores “quitutis” da terra. Solta e vaidosa, no sentido positivo Núria Evaristo, considerou que o evento permitiu trocar experiências entre os participantes, facto subscrito por Aníbal Janota, ao realçar o esforço "na busca de reconhecimento e valor da mulher".

Afinada e empolgada a cantora angolana, Branca Celeste, justificou com alguns números do seu repertório, o que sabe e faz com competência. Cantar e fazer dançar quem ouve.


 
Endereço:
Luanda/Angola - Sector Talatona – Luanda Sul - Tels.: 2226247000 | 2226247001 | Fax.: 222006140 | 222006141
Saurimo/Angola - Tels.: 222624000 | 222624001 | Fax.: 222624108